Sem categoria

Como surgiram as sex shops

Nos dias atuais, podemos encontrar sex shops em qualquer esquina e principalmente no universo da internet, não é verdade? Mas é claro que nem sempre foi assim. Para você ter uma ideia, a primeira sex shop só foi surgir na década de 60 e acredite se quiser: a inventora e dona foi uma mulher, uma verdadeira revolução para a época. Hoje, vamos contar a história dela e desse negócio que empodera tantas mulheres ao redor do mundo e ainda movimenta muito dinheiro.

O começo de tudo se deu no ano de 1946. A alemã Beate Uhse, após ficar grávida e viúva (sim, tudo ao mesmo tempo!), precisava de uma fonte de renda urgente para sustentar os filhos, então teve uma ideia ousada para a época: compartilhar conhecimentos sobre sexo, lingeries e brinquedos sexuais com as mulheres da sua cidade (Flensburg, Alemanha). Tudo isso batendo de porta em porta, conquistando a admiração e confiança daquelas mulheres que nunca tinham visto nada parecido.

Nessa mesma época, ela escreveu um livro matrimonial com várias dicas sobre sexo e casamento e, pasmem, vendeu mais de 32 mil cópias! Um verdadeiro fenômeno. A partir desse momento, o negócio de Beate decolou. Com o aumento da sua fama entre as mulheres, decidiu abrir a primeira sex shop do mundo em 1962, no meio de um grande contexto histórico marcado por revoluções civis, sexuais e feministas. A loja se chamava Instituto de Higiene Conjugal e surgiu para driblar as restrições sexuais da época. Nesse estabelecimento, além dos produtos eróticos e lingeries, Beate continuava educando as mulheres sobre higiene pessoal e prazer sexual, abrindo portas para o surgimento das sex shops como conhecemos hoje.

Beate Uhse foi uma grande mulher empreendedora, que desafiou os estigmas da época para apostar naquilo que realmente acreditava. Ela foi e continua sendo um grande exemplo de empoderamento feminino e empreendedorismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *